terça-feira, 29 de novembro de 2016

MÁQUINA DO TEMPO


15171125_1220462418024270_72691490471678



Foto: Yauanna ( minha fotógrafa preferida)



MÁQUINA DO TEMPO
Ysolda Cabral


Construo uma máquina do Tempo,
Com pedaços de lembranças,
Viajo ao passado rápido como o Vento,
Sem qualquer constrangimento.

Retorno trazendo outro destino,
Porém para mudar a minha rota,
Já que de cansaço estou morta,
Preciso descansar um pouquinho.

Sem rede me deito e descanso,
Me vejo colando os sonhos,
Num álbum bastante bonito.

Acordo feliz e descubro,
Que a máquina do Tempo,
Foi embora me levando tudo...

******

Praia de Candeias - PE
Encerrando Novembro
29.11.2016
Apenas Ysolda 

Uma pessoa que chora e ri de alegria, 
tristeza,ou saudade sem, pudor.


Para escutar a música de fundo, acesse:



Código do texto: T5838694 
Classificação de conteúdo: seguro


domingo, 27 de novembro de 2016

A FORÇA DO AMOR


Imagem Sergio Fichman


A FORÇA DO AMOR


Diante da exuberância da Flor, 
O galante Beija -flor, paralisou!

(Ysolda Cabral)
27.11.2016

Para escutar a canção de fundo, acesse:



Código do texto: T5836176 
Classificação de conteúdo: seguro

sábado, 26 de novembro de 2016

NUM DIA DE PROTESTO - O DESERTO DAS RUAS


Imagem do Google 


NUM DIA DE PROTESTO - O DESERTO DAS RUAS
Ysolda Cabral



Tenho medo de ruas desertas... Parar num semáforo é um risco enorme! Atrás de um poste, de uma árvore, do carro ao lado, ou numa moto pode estar escondida a morte. O pesadelo é real e é preciso estar atento. Mas, estar atento não resolve nada. Segurança é coisa que não se sente e perspectivas de coisas boas só existem no âmbito da esperança que é característica forte do nosso povo.

No dia de ontem vivi tudo isso e mais um pouco. Deve ser a idade que me deixa covarde, ou talvez o coração já não suporte tantos baixos porque altos só nos preços... Daqui a pouco nos limitaremos ao básico do básico do limite de tudo.

- Seria o fim próximo? Não sei. O que sei foi que, sair ontem para trabalhar foi bem complicado. Difícil mesmo! 

Saí por volta das 07 da manhã, muito atrasada para um dia normal, contudo o dia não era normal. A ordem, de não sei quem, era para o país parar e protestar veementemente e a todo custo, e a qualquer preço, contra os desmandos e pretensões de novos mandos do governo desgoverno, para cumprimento do povo, já tão sacrificado e sofrido. E como se não bastasse no meio de tudo isso, muitas pedras no caminho – os vândalos, os desprovidos de qualquer sentimento que, diante de um momento assim, não relutam em praticar maldade em abundância e indiscriminadamente.

As ruas e avenidas estavam desertas, poucos veículos circulando. - Que coisa assustadora! Para se ter uma idéia, um percurso que faço normalmente em uma hora e meia, fiz em vinte cinco minutos e rigorosamente dentro da velocidade permitida, apesar do medo. - Foi estranho e muito, muito assustador!

Logo estava no trabalho, porém não me sentia segura e nem relaxada. Só pensava em como seria à volta para casa, onde deixei minha filha dormindo sossegada e sem saber do deserto das ruas... – E se eu não conseguisse voltar?

Lá pelas nove, os colegas que iam chegando para trabalhar, mostravam fotos tiradas de alguns pontos da Região Metropolitana do Recife, onde o deserto estava preenchido de terror, com queima de pneus, gritos de ordem, ameaças a quem quisesse prosseguir.

E, antes que tudo piorasse, aceitando a sugestão de um superior hierárquico, peguei as chaves do carro e corri para casa.

A volta não foi diferente da ida, mas cheguei rápido e sem atropelos. Agradeci a Deus e chorei com saudade de um tempo que a gente também achava ruim, mas, decididamente, não era tão ruim e nem tão assustador assim. 

**********

Praia de Candeias – PE.
Em reflexão para mudanças
26.11.2016
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
Tristeza, ou saudade, sem pudor.


Para ler escutando a música de fundo, acesse:


Código do texto: T5835387 
Classificação de conteúdo: seguro

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

SILÊNCIO REVELADOR




SILÊNCIO REVELADOR
Ysolda Cabral 



Silêncio reticente... Não gosto.
Diga o que sente, fale logo!
Não desconverse, argumente.
Antes que de vez eu me ausente.

Silêncio da noite... Depende!
A noite sempre surpreende.
Convém ter cautela... Ouça,
Pense, pese... Sou meio louca!

"É tão calma à noite, 
A noite é de nós dois..."
Nem sempre, nem sempre!

E com Céu de Estrelas,
No firmamento de bocas;
Cuidado! Muito cuidado,
Para não se perder no Espaço.

Um Espaço silencioso, aconchegante.
Mas, afinal, o sonho de qualquer pessoa,
Não seria ver a Lua de perto? E ela...
Azul, linda! Bem abaixo de nossos olhos,
A Terra?

Ah, silêncio que não aprende nada!
Nem a silenciar a respiração apaixonada,
Que, na expectativa do beijo, faz zoada
Revelando sem pudor a nossa alma.


Praia de Candeias-PE
Em 25.11.2016
Apenas Ysolda 

Uma pessoa que chora e ri
de alegria, tristeza ou saudade, sem pudor.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

NAMORO SANTO




NAMORO SANTO 


Quando a Lua roça o Mar,
Ele espelha seus encantos,
Qual convite a namorar,
Um namoro quase santo.

(Ysolda Cabral ) 

ORAÇÃO DO ENTARDECER



IMAGEM GOOGLE



ORAÇÃO DO ENTARDECER
Ysolda Cabral



No entardecer de mim...
Que eu não perca a sensibilidade,
Que eu não perca a alegria e nem o bom humor,
Que a esperança sempre acalente meu coração,
Que os sonhos sejam sempre suaves e lindos,
Que os pesadelos sejam totalmente banidos.

No entardecer de mim...
Que eu não tema o que virá,
Que os Raios de Sol sejam sentidos,
Tanto quando os Raios do Luar,
Se não puderem ser vistos.

No entardecer de mim...
Que a música esteja na minha alma,
Se não for mais ouvida;
Que o perfume das flores seja percebido,
Se perder também o olfato;
Que a suavidade da rosa seja sentida;
Mesmo que eu perca o tato.

No entardecer de mim...
Que eu não perca a sanidade,
E caso assim aconteça;
Que o amor de Deus
E a fé que sempre tive Nele;
Me sustente até o fim.


**********

Praia de Candeias-PE
VI Reedição à pedidos
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.

Para escutar o fundo musical, acesse:



Código do texto: T5832592 
Classificação de conteúdo: seguro

terça-feira, 22 de novembro de 2016

ALEGRIA GARANTIDA

Imagem Google 



ALEGRIA GARANTIDA
Ysolda Cabral 



Enquanto você existir,
Com plena consciência,
Não deixe sentimentos menores,
Tomarem conta de você, assim...

Seja tristeza, raiva,
Ou qualquer outro sentimento,
- relevante ou não –
Mande tudo às "favas"...

- Nada de depressão!!!

Pegue um grande caldeirão,
Faça um bom refogado,
Muito bem temperado...
Não se esqueça do sal,
Do alho e nem do limão...

Coloque a coca pra gelar,
Faça uma boa sobremesa,
Com abacaxi, creme de leite,
E a delícia ficará soberba...

Afine a voz e o violão;
Tome um bom banho de arruda;
Vista uma roupa bem colorida;
Podendo ser até de chita...

Atrás da orelha,
Coloque um pouco de alfazema,
- não se esqueça –
E deixe que a alegria,
Acabe de vez com a sua tristeza.

***********

Praia de Candeias-PE
22.11.2016
Apenas Ysolda 
Uma pessoa que chora e rir de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.


Para escutar a canção de fundo, acesse: 




Código do texto: T5831553 
Classificação de conteúdo: seguro

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

NOITE ESCURA


Imagem Google 



NOITE ESCURA 
Ysolda Cabral


Por ser tão só,
há tantos sóis e luas,
Já não me acho 
em lugar algum! 

Não sei quem sou,
não sei onde estou ,
nem sei para onde vou ...
Mais um dia não vivi! 
Já passou.

Ninguém me sorriu, 
nem comigo falou coisas
que eu quisesse ouvir... 
Tampouco minha ausência notou! 

Por ser tão só ,
há tantos sóis e luas ,
sinto-me casta, sinto-me pura , 
perdida na noite escura .

*********

Praia de Candeias -PE
22.11.2016
Apenas Ysolda 
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.

Para escutar a canção de fundo, acesse:



Código do texto: T5830788 
Classificação de conteúdo: seguro

domingo, 20 de novembro de 2016

CANTO SOLO


Imagem Google


CANTO SOLO
Ysolda Cabral


Tenho Lira...
Apenas no nome.
Tenho no coração uma menina,
que gradativamente some...

Sem verso e sem rima,
vou compondo a minha vida , 
indo da tristeza à alegria;
em questão de instantes...

Tenho Lira...
No nome e sonho
sentindo as dores do mundo.
Não reclamo! 
Eu me amo.

Estou febril e delirando!
No concerto passarinho,
que está começando;
farei o canto solo.
Mas, é só no finalzinho.

**********

Praia de Candeias-PE
20.11.2016
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.

Para escutar a canção de fundo, acesse:

Código do texto: T5829529 
Classificação de conteúdo: seguro

sábado, 19 de novembro de 2016

APENAS EU


Imagem Google 


APENAS EU
Ysolda Cabral



Precisava arrumar a minha “casa”
Para entrar nessa nova viagem.
Deixando tudo organizado
Sem deixar nada de errado.

Achar lugar para guardar tudo,
Não foi fácil de encontrar.
Como por exemplo, a juventude que,
Guardei no recipiente da lembrança
Bem fechado e em local arejado
Para noutra ocasião usar.

Os sonhos, as fantasias e as quimeras
Meus “bibelôs gêmeos” mais ricos e preciosos
Os levei para o Mar e lá os deixei para as Sereias
Se enfeitarem em noite de Lua cheia.

A beleza, a vaidade nunca admitida
E os desejos efêmeros
Joguei na lata do lixo dos supérfluos sentidos
Sem relutar e sem remorso
Confesso até que, com certo alivio.

A esperança,
Deixei na varanda de minha “casa”
Para quem quiser com facilidade levar
Sem precisar de ninguém ter que roubar.

Na minha bagagem levarei apenas eu
Vazia, sozinha, repleta do nada
Contudo com pés firmes na estrada
Por onde não passa o “Transporte Poesia”
Todavia por mim passa
A certeza de querer voltar um dia
Para a mesma minha morada.


**********

Praia de Candeias-PE
Em reedição de sábado
19.11.2016
Apenas Ysolda

Uma pessoa que chora e ri, de alegria,
tristeza, ou saudade sem pudor.


Para escutar a canção de fundo, acesse: 



Código do texto: T5828757 
Classificação de conteúdo: seguro

ESTADO FEBRIL ( ESTADO REAL)


Imagem Google 


ESTADO FEBRIL
Ysolda Cabral



Final de tarde de um dia muito triste
É virose, é gripe,é aperto no coração...
Tenho febre, tenho dores no corpo,
Arrepios de frio, de calor e muita tosse...
A tristeza quer que eu liste e a alma insiste:
"Não faça isso que tudo isso logo passa!"

Vivo o resultado de um dia bonito e galanteador,
Que disse:
"Vai, Ysolda, para o Sol, para o Mar e brilhe,
Tal qual estrela do Céu ou do Mar!"
- Que dia enganador!
E cá estou ao léu a penar o desatino triste.

Mas, isso tudo é besteira! São asneiras.
Tomar suco, remédio, fazer nebulização;
Repousar o corpo, a cabeça, a emoção...
Esquecer as coisas ruins da vida e amanhã,
Estarei nova para contar mais uma história,
De uma virose, ou gripe, que por hora,
Me deixa nocauteada, estupefata e sem ação.


*********

Praia de Candeias-PE
19.11.2016
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
triste, ou saudade, sem pudor. 



Para escutar a canção de fundo,acesse: 

Código do texto: T5828676 
Classificação de conteúdo: seguro

UM POUCO DE MIM


Imagem Google 


UM POUCO DE MIM
Ysolda Cabral 



Sou meio esquisita mesmo - quando penso assim até acredito ser de alguma forma intima da poesia... Risos _________ Mas, o fato é que, quando cismo com alguma coisa, ou foi, ou é, ou estar para acontecer. E, ignorando todos os avisos, todos os alertas, vou dando crédito e vou me endividando, e, vou me comprometendo por coisas que não tem nada a ver comigo e nem muito menos merecem os meus crédulos créditos. - Ah, cabeça louca tenho eu! Contudo, não mais que de repente, a luz se faz, de maneira tão clara e tão nítida que, dou um basta, pago a dívida, esqueço definitivamente o péssimo ''investimento'' e sigo em frente sem olhar para trás. Quando digo que sou sincera, estou dizendo que sou verdadeira, sou leal , porém jamais injusta ou mal educada, e, de uma coisa todos podem ter certeza; sei quando erro e sempre procuro me redimir. Também sei aprender com os meus erros para tentar não repeti-los. Isso me lembra que, quando eu era criança mentia muito, mentia mesmo pra valer e fazia mamãe ficar muito brava comigo por conta de minhas mentiras. Creio que é por esta razão que, depois de adulta, fico possessa quando mentem para mim. E é assim que também sou. Sou dada a simplicidade, não dou a mínima para aparências e acho que a maior riqueza que devemos cultivar é o nosso caráter. 

Praia de Candeias-PE
19.11.2016
Apenas Ysolda

Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.


Código do texto: T5828239 
Classificação de conteúdo: seguro

SOBRE A LUA ( PENSAMENTO)

15032179_1207517555985423_81375700567080

Imagem Ysolda
( 01:h. do dia 19.11.2016 )


SOBRE A LUA...

Até a Lua quando resolve
finalmente me aparecer,
aparece pela metade!
- Que coisa!

*****
Praia de Candeias-PE
19.11.2016
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade,sem pudor.

Para escutar a canção de fundo, acesse:

www.ysoldacabral.prosaeverso.net


Código do texto: T5828161
Classificação de conteúdo: seguro

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

FLOR DO ARREBOL






Imagem Google 



FLOR DO ARREBOL
Ysolda Cabral



Fosse eu do arrebol alguma flor...
Uma flor qualquer e de qualquer cor;
rosa, orquídea, em um lindo jardim,
com perfume a inspirar canções assim

do mais belo, intenso e sublime amor...
Ah! poeta, seresteiro encantador,
eu te acompanharia, com meu bandolim,
em serestas à tua amada até o fim!

Como não sou flor, nem bandolim sei tocar,
Limito-me a condição de leitor dedicado,
que só sabe ler e muito mal comentar.

Contudo, não consigo parar de sonhar, 
Um dia ser como tu, poeta requintado,
Para, com poesia, enfim o amor conquistar.

**********

Praia de Candeias-PE
18.11.2016
Apenas Ysolda 

Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza ou saudade, sem pudor.


Para escutar a música de fundo acesse:


Código do texto: T5827836 
Classificação de conteúdo: seguro

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

NÃO VI A SUPER LUA



14993370_618022698322746_628836142567477

Imagem autor desconhecido.




NÃO VI A SUPER LUA 
Ysolda Cabral 

Infelizmente, por capricho, ou castigo, não quis a Mãe Natureza que a Super Lua, aparecesse nos Céus de minha Candeias, apesar do dia ter sido um dos mais belos, ensolarados e sem nuvens, já vistos por aqui e por Boa Viagem, onde estive nas manhãs de ontem e hoje.

Frustrei-me sobremaneira, confesso! A sensação que senti foi de ser coisa pessoal, - entre mim e Ela...

Mesmo consciente do merecimento, achei que, assim que o Sol desse espaço, um milagre aconteceria e Ela, como Mãe, declinaria da decisão de me punir de forma tão medonha.

Infelizmente, a Mãe Natureza não declinou de sua decisão e o meu castigo veio de maneira trágica e definitiva...

O Sol deu espaço, mas as nuvens se fecharam e esconderam de mim a Super Lua, que jamais verei, por mais que ainda tenha saldo de vida...

O que mais me entristece e castiga é o fato de que, por minha causa, muita gente teve o mesmo castigo... 

*********

Praia de Candeias-PE
14.11.2016
Apenas Ysolda

Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.

Para escutar a canção de fundo,a acesse: 



Código do texto: T5823776 
Classificação de conteúdo: seguro

PIPAS DE PAPEL



Imagem Ysolda 


PIPAS DE PAPEL

Ysolda Cabral 


Nos últimos dois dias de muito Sol, aproveitando a ausência da minha filha que viajou, fiquei a mercê das ondas do Mar da Praia de Boa Viagem, - onde também temos casa -, esquecendo um pouquinho da minha Candeias. E, nesses dois dias, fiz uma grande descoberta... 

Sempre me surpreendeu o amor que sinto pelo Mar (escrevo com letra maiúscula em deferência a todas as coisas da Natureza criadas por Deus), apesar de ter nascido a 130 km de distância. Ainda hoje me lembro do meu encantamento quando o vi pela primeira vez, com o olhar de quem tem a consciência daquilo que está vendo. E, se papai não me segurasse, nem sei o que teria acontecido, desde que corri para um abraço de suas ondas, sem medo algum.

Nunca tive medo do Mar, nem mesmo quando, grávida de seis meses, ele me levantou, em seus braços, fazendo-me flutuar por um bom tempo. Vale ressaltar que aprendi a nadar juntamente com minha filha, quando ela contava oito meses de nascida.

Porém, observando as crianças que chegavam à praia com seus pais - tanto ontem como hoje, e independente da idade -, vi que todas corriam direto para o Mar, com raríssimas exceções. O encantamento ficava, inclusive, evidente no brilho dos olhos de cada uma.

Cheguei à conclusão que a maioria daquelas crianças levaria com elas o mesmo amor pelo Mar, amor que eu levei e levo comigo até hoje vida afora. Exatamente como muitas outras crianças de minha época e de todas as épocas, pois o Mar é de uma beleza tão espetacular que não provoca medo. Provoca admiração, respeito e vontade de nele estar sempre.

Entretanto, quando no Céu, azul de encantar, apareceram belas pipas de papel, nós, eu e as crianças, trocamos o desejo de ter barbatanas pelo de ter asas para voar. 

Ah, Céus, Terra e Mar, quanta beleza Deus nos deu!

**********

Praia de Boa Viagem
14.11.2016

Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza,ou saudade, sem pudor.

Para escutar a canção de fundo, acesse: 


Código do texto: T5823533 


Classificação de conteúdo: seguro












FOTOGRAFANDO MOMENTOS MEUS...

Dia 14.11.2016 ( Domingo - 08:30h) 




Que saudade do Mar de Boa Viagem! 
 Candeias que me perdoe, 
mas hoje à minha Praia é novamente aqui.

*****

DIA 15.11.2016 - ( Segunda -Feira - 08:30h )





Penso, neste momento que o dia está tão azul que a paz toma conta da gente. E, ao escutar o murmúrio suave que vem das ondas do Mar, de Boa Viagem, que o Vento faz questão de levar para outras plagas, é algo indescritível! O que me resta, além de aproveitar esta bela manhã de segunda-feira, é agradecer a Deus por Ele ter nos dado tudo isso. Então rezo e me deixo aqui ficar, sob lindos, quentes e acolhedores Raios de Sol. 

*****

DIA 15.11.2016 - ( Segunda -Feira - 11:00h )




Imaginando-me nesse Céu, extremamente lindo, a bailar que nem pipa de papel, somente para ver, do alto, o brilho do olhos das crianças com as minhas piruetas; nem penso em sair daqui tão cedo! Vou esperar a Lua!...

sábado, 12 de novembro de 2016

CABEÇA FEITA





Imagem Google 


CABEÇA FEITA
Ysolda Cabral



Minha cabeça não está na bandeja
à prêmio sobre a mesa...
Se pensa consumi-la; esqueça!

Minha cabeça é feita e me comanda,
sem quebrar e nem botar banca.
Somente ela pode me levar à lona!...

A minha cabeça quase não peca. Ela é santa!
Sustenta muitíssimo bem a minha cara,
quando se amarra, sorrir, fala, ou canta...

Ah, preciso cuidar bem da minha cabeça!
Vou começar pelos bastos cabelos de seda.
Alguém pode me indicar um bom shampoo,
um bom condicionador, antes que anoiteça?


**********


Praia de Candeias-PE
12.11.2016
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.


Para escutar a música de fundo, acesse:


Código do texto: T5821458 
Classificação de conteúdo: seguro

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

TRISTES NOTÍCIAS



TRISTES NOTÍCIAS
Ysolda Cabral 



A sexta-feira, 11.11.2016, não começa nada bem, infelizmente. A perspectiva de um feriadão tranquilo e sossegado, é bem incerta. O Tempo não parece indeciso, está fechado e triste mesmo. Os pássaros estão com um canto diferente, como se fosse um canto desesperado de alerta. As notícias do mundo são péssimas. Um grande poeta morre no Canadá (Leonard Cohen) e a literatura tem uma significativa e insubstituível perda... E, em meio a tudo isso, para acabar comigo, pois sempre falo de mim, soube que, o novo presidente americano, Donald Trump, entre muitas pretensões absurdas e descabidas, pretende deixar o controle do meio ambiente menos rígido - seria esta a razão do canto desesperado dos pássaros? Meu Deus do Céu, é o começo do fim! E enquanto isso, por aqui, é dia de greves e protestos, e eu preciso ir trabalhar, por mim, pela minha família e para pagar o IR 2016 em 2017. - Que Deus nos ajude! 

**********

Praia de Candeias-PE
11.11.2016 - 06h
Apenas Ysolda 

Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza e saudade, sem pudor.



Código do texto: T5820015 
Classificação de conteúdo: seguro

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

ROSTO DE MULHER



Foto: Ysolda 


ROSTO DE MULHER 
Ysolda Cabral 



Por volta das 10 horas, da manhã de hoje, quando descia apressada a rampa do EDA – Escritório de Direitos Autorais, onde fui dar entrada no pedido de registro de uma canção que compus há longo, longo tempo; um perfume me deteve. Fechei os olhos e aspirei a fragrância pura e angelical que me levou de volta ao Tempo de quando compus a canção que acabara de registrar.

Meio confusa e emocionada, senti as lágrimas molharem o meu rosto. Entretanto, não era o rosto de agora, era o meu rosto de menina. Foi como se visitasse, mais uma vez, o meu passado...

Até que abri os olhos, e eis que me deparo com as mesmas flores que estavam no meu passado há pouco visitado.

- Tão lindas, tão cheias de vida e tão perfumadas! ...

Quanto a menina, eu não sei! Mas, a alegria e a leveza que senti, me disseram que ela não havia, de todo, ido embora.

Mais que depressa tirei o espelho da bolsa e o que vi nele refletido, foi um rosto integro e feliz de uma simples mulher que tem a sensibildiade aguçada e sabe o quanto a Vida vale a pena, apesar de todas as decepções e dificuldades.


**********

Praia de Candeias-PE
10.11.2016
Apenas Ysolda 

Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.


Código do texto: T5819587 
Classificação de conteúdo: seguro

COMEMORAÇÃO... ( PENSAMENTO)





COMEMORAÇÃO
Ysolda Cabral 


Acordei mais cedo...
- Que bom!
Vou pegar o Concerto Passarinho 
do começo...

**********

Praia de Candeias-PE
10.11.2016
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.


Para escutar o Concerto, acesse:

Código do texto: T5818872 
Classificação de conteúdo: seguro

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

JOGO DE SEDUÇÃO





JOGO DE SEDUÇÃO
Ysolda Cabral 



No encanto; o desencontro
de sentimento puro e da emoção.
No desencanto; novos encontros,
em jogos sutis da conhecida sedução...

Instaurada a nova competição,
No vale tudo de palavras escritas, 
Algumas sensuais, outras repetidas,
Sempre ganha o que não tem coração. 

Ah, desalmado e desleal campeão!
Quantas dores não tens causado?...
Achas o jogo divertido, engraçado?
Cuidado! As rosas sabem fazer rebelião.


**********


Praia de Candeias-PE
09.11.2016
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor

Para escutar a canção de fundo, acesse: 

Código do texto: T5818464 
Classificação de conteúdo: seguro

terça-feira, 8 de novembro de 2016

GENEROSIDADE

14938139_683629665136207_838773617024633

Foto: Ysolda 


GENEROSIDADE

Ysolda Cabral



Com discrição, beleza e elegância,
O Ipê proporciona suave sombra,
às placas que indicam caminhos para
a Ilha do leite, Paissandú, Boa Viagem...

Encantada com tanto frescor e beleza,
Interrompo meu translado, casa/trabalho,
Somente para lhe namorar...

Ele sorrir, em gracioso farfalhar, faz pose...
E, ''de repente, não mais que de repente'',
Sob a luz de uma manhã de Sol discreto, 
Roubo-lhe um retrato e sigo em frente...

Como é linda a generosidade das Árvores! 


**********

Espinheiro- Recife PE
08.11.2016
Apenas Ysolda


Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.

Para escutar a canção de fundo, acesse:



Código do texto: T5817175 
Classificação de conteúdo: seguro

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

APENAS UM TICO



Imagem Google 


APENAS UM TICO
Ysolda Cabral


Apenas um tico...
Um tico de Mar,
Que some ao luar e fica perdido...

Um tico no Céu,
Sem nuvem, sem brilho, sem véu,
No firmamento a bailar ...

Um tico de poesia,
Despedaçado de algum penhasco,
Recolhido e aproveitado como rima,
Num poema de tristeza ou de alegria.

Um tico sem teco, sem teto... 
Um tico de inverno, de verão, 
Envolto numa infinita solidão.

Ah, que tico de nada!
Mas, sem anonimato,
Agarrado ao sonho de um dia
ainda ser amado...

**********

Praia de Candeias-PE
Em 07.11.2016
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
Tristeza, ou saudade, sem pudor.



Para escutar a música de fundo acesse...

Código do texto: T5816174 
Classificação de conteúdo: seguro

domingo, 6 de novembro de 2016

CIÚMES INFUNDADOS


Imagem Google



CIÚMES INFUNDADOS
Ysolda Cabral 


Ah, o que penso neste momento?! ... Penso nos ciúmes infundados e despropositados desse deus ingrato que é o Tempo... Precisava ficar tão enciumado e tão despeitado a ponto de mandar o Sol desaparecer, somente para atrapalhar o meu encontro hoje com o Mar?! E o que é pior; até mandou a Chuva se espalhar por aqui num chove num molha irritante! Ah, que tristeza! Primar por desagradar e logo num dia de domingo?!! Porém, ele não pode me impedir de namorar o Mar da minha janela... E cá estou. Mas, quase não o vejo! A minha frente, apenas esse deus, tão lindo, tão ingrato e tão ciumento que chamamos de Tempo. 



**********

Praia de Candeias - PE
06.11.2016
Apenas Ysolda 

Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.


Para escutar a canção de fundo, acesse:

Código do texto: T5815365 
Classificação de conteúdo: seguro

sábado, 5 de novembro de 2016

QUANDO O DIA CLAREAR




Imagem Google 



QUANDO O DIA CLAREAR
Ysolda Cabral


Amanhã, quando o dia clarear,
Vou para os braços do Mar, 
Flutuar, nadar, sorrir, sonhar...

Lá ficarei entre o Céu e o Mar,
Envolta de uma paz infinita a lhe adorar, 
Até que o dia resolva trazer o Luar... 

Amanhã, assim que o dia clarear;
Quando Sibite vier me acordar,
Irei voando para o meu Mar.

Olha! Lá está Ele a me esperar...
Sorrio feliz e me ponho a lhe acenar, 
Aceno de desejo de com ele estar.

Resultado de imagem para sibite

Meu amigo Sibite - Imagem Google 


**********

Praia de Candeias-PE
05.11.2016
Apenas Ysolda 
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.


Para escutar a canção de fundo, acesse:


Código do texto: T5814353 
Classificação de conteúdo: seguro