quarta-feira, 14 de junho de 2017

RECOMEÇO


Imagem Google


RECOMEÇO 
Ysolda Cabral 



O pesadelo por vezes me chama.
Atendo! Não há como dele recuar.
Pode ser até para me jogar na lama.
Não ligo! Saio dela sem me sujar.

Há noites que ele me tira da cama,
joga-me no chão. É tão fácil levantar! 
E, quando os pássaros o dia proclama,
- ah, que alegria é correr para o Mar!

Ali louvo a Deus e em júbilo agradeço,
por ter a alma livre da maldade humana.
Ela é meu porto seguro, meu endereço... 

Por vezes me perco e me desconheço,
porém, ela nunca me deixa ficar insana.
Afinal sou Ysolda, em eterno recomeço. 

********** 

Praia de Candeias-PE
14.06.2017
Apenas Ysolda 
Uma pessoa que chora e ri
de alegria, tristeza, ou saudade, sem pudor. 

Para escutar a canção de fundo, acesse: 


Código do texto: T6027473 
Classificação de conteúdo: seguro

terça-feira, 13 de junho de 2017

A LUZ DO AMOR



A LUZ DO AMOR
Ysolda Cabral


As cores azul, verde e amarelo predominam no dia lá fora, comigo sob as luzes fluorescentes destoantes. – Coisa mais sem lógica! 

Penso em escrever e começo a bocejar. Agora estou assim; toda vez que penso colocar meus pensamentos no papel, ou na tela do computador, isso acontece. - Parece mais mandinga, feitiço para liquidar com aquilo que ainda chamo de minha poesia!

Levanto-me e resolvo ir almoçar fora. Preciso sentir na pele toda a luz e o calor que vejo daqui, através das persianas da janela que mais parecem grades. – É que, por vezes, sou passarinho e, decididamente, não posso me sentir presa. Então, com o intuito de acrescentar o cinza da solidão às cores do dia, saio para almoçar a passos lentos.

Procuro pelas ruas e avenidas algum casal enamorado, afinal hoje é 12 de junho, dia em que, além de outras comemorações, se comemora o dia dos namorados. - Não vi nenhum, ou, pelo menos; nenhum que parecesse namorar.

Continuo a caminhada até o restaurante, quando resolvo olhar para o Céu e, surpresa, vejo vários pássaros voando em duplas, (casais com certeza), bem sobre a minha cabeça. - Sorrio contente da vida e sigo.

Mal chego ao “Tachos e Panelas”, entra um casal, de idade já um tanto avançada, perguntando onde estavam as velas. A Sra. Cristina Santos, proprietária do restaurante, ruborizada, achando estar sendo cobrada, e/ou criticada pelo esquecimento, pela falha; mais que depressa argumenta que luz de velas só no jantar. O casal sorri, em cumplicidade, e, de mãos dadas, vai almoçar.

Fico a olhar para eles meio de soslaio e penso pedir à Cristina para providenciar velas para a mesa que iriam ocupar, sem importar se é dia ou noite, almoço ou jantar. - Não peço!

Sobre o casal paira a luz de muito amor. - Para quê velas?


**********

Praia de Candeias-PE
Registrando significativos instantes,
vivenciados no Espinheiro.
12.06.2017
Apenas Ysolda 
Uma pessoa que chora e ri
de alegria, tristeza, ou saudade, sem pudor.


Código do texto: T6025464 
Classificação de conteúdo: seguro

domingo, 11 de junho de 2017

QUASE DESEJO DE GESTANTE


A imagem pode conter: comida

Imagem Google 


QUASE DESEJO DE GESTANTE
Ysolda Cabral



E por falar em São João... Recebi uma doce mensagem que envolvia fotografias da culinária junina. Ah, como fiquei com água na boca! Pensei: vou comprar milho e vou fazer umas pamonhas e um pouco de canjica. - Do sofá não levantei! Como se não bastasse a tentação, recebi outra mensagem, e nesta última, a canjica, por demais tentadora, me fez decidir: vou até a padaria comprar. - Do sofá não levantei! Conclusão: aqui estou a refletir a minha falta de disposição... Ela é tão grande, tão grande que, supera a minha vontade, quase desejo de gestante, de comer pamonha e canjica. Fato altamente preocupante. Meu caso é grave! - o que fazer?!!!


**********

Praia de Candeias-PE
Em preocupante maré
11.06.2017
Apenas Ysolda



SAUDADE DO NADA

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Imagem Google


SAUDADE DO NADA
Ysolda Cabral



Ah, quanto a minha poesia?!
Se apropriou da minha alegria, 
e se foi mundo afora...


E agora?...

O amarria de contenção,
segura, também, a emoção
e o meu coração cala.

Na noite de Lua acanhada,
sou estrela solitária, apagada,
com saudade do nada...

*****

Praia de Candeias-PE
06.06.2017
Apenas Ysolda


PAIRAR NO NADA ( PENSAMENTO)


Imagem Google



PAIRAR NO NADA
Ysolda Cabral 



Penso que o meu pensamento navega num mar de lembranças que me deixam triste. Interrompo a navegação e percebo o meu olhar pairar no nada. Pareço fantasma!... Ah, mas sou indiferença abençoada! Sentindo que o sono já vai chegar, me alegro; sei que lindos sonhos vou sonhar...

*****
Praia de Candeias-PE
02.06.2017
Apenas Ysolda

quarta-feira, 31 de maio de 2017

O BALÃO MAIS BONITO


Imagem google 



O BALÃO MAIS BONITO
Ysolda Cabral 



Último dia do mês Mariano e ao pedir graças, tantas promessas fiz! Confesso que recebi algumas, mas poucas promessas cumpri. Sei que o meu castigo será nefasto e vai começar amanhã com a chegada de Junho, mês que adoro. Melhor procurar me redimir. - Como farei isso, pensei.

Depois de muito refletir, idéias coloridas me surgiram em forma de lindos balões e bandeirolas que enfeitavam a minha vida de matuta nata de Caruaru. - Nossa, desta feita ninguém me segura nos festejos juninos! Comemorei. De repente percebi que os balões e as bandeirolas não eram de material comum e usual. 

Ah, eles eram de sorrisos de alegria pura e genuína, e de canções que só o meu coração de menina conhecia! De tão entusiasmada sorri mais, cantei mais e quanto mais sorrisos eu sorria, e mais canções eu cantava; mais balões e bandeirolas eu fazia. - O meu espaço interior tomava forma das festas de São João...

A tarde começou a cair e, em meio ao nublado do dia, dei conta do balão mais bonito...

O meu balão mais bonito não era feito de sorrisos, nem de canções... Era todo feito de saudades.

**********

Praia de Candeias-PE
Encerrando o mês Mariano
31.05.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri
De alegria, tristeza, ou saudade sem pudor.

**********

Em tempo: Amanhã completo nove anos de Recanto das Letras, com 2.167 publicações, contabilizando um pouco mais de 217 mil leituras. Para mim é um grande feito, pois jamais pensei chegar a uma marca tão expressiva. Estou super agradecida a todos que até aqui me honraram com suas leituras e comentários sempre tão generosos e gentis. Esperando continuar escrevendo e merecendo essa atenção, com Deus sempre no meu coração; continuo sendo, Apenas Ysolda.

Muito obrigada! 



Código do texto: T6014758 
Classificação de conteúdo: seguro

Recanto das Letras 

terça-feira, 30 de maio de 2017

RELÓGIO MARATONISTA



Na imagem ilustração meu lindo e amado sobrinho
Humberto Cabral de Siqueira


RELÓGIO MARATONISTA 
Ysolda Cabral



Algumas cismas sei que tenho. Sei também que não me chateio fácil, porém tem coisa que mais parece feita, encomendada para tirar a gente do sério e nos deixar irritados ou, em alguns casos; literalmente quebrados. - Senão vejamos:

Comprei um apartamento onde todas as tomadas foram instaladas em lugar estrategicamente inviável para qualquer necessidade e, ou, decoração. Considerando que numa compra dessas, para quem não tem caixa II, e jamais recebeu, recebe e nem receberia propina de espécie alguma, a gente fica totalmente sem grana e lança mão do improviso. Foi o que aconteceu comigo ao me mudar para o apartamento onde moro: lancei mão de extensões com fios quilométricos. Resultado; os fios vivem se enrolando nos meus pés e já me levaram ao chão várias vezes. Só não conseguiram quebrar a minha cara posto que, esta eu mesma costumo quebrar sozinha.

Quando levanto durante a noite para ir ao banheiro, ou à cozinha, sem ascender às luzes, até entendo eles me pegarem, mas com as luzes todas acesas, ou mesmo a luz do dia?! - É praga! Devo ter feito alguma coisa para merecer tamanha perseguição.

E, como se não bastasse os fios das extensões para atanazarem a minha vida, agora arranjei um relógio de ponto que resolveu, propositadamente, ser maratonista pela manhã, pois corre com a hora que nem louco desvairado, somente para me fazer registrar o ponto com atraso na chegada, – nem meu sobrinho Humbertinho corre tanto! Quanto à saída, ele anda quase parando, capengando, se arrastando... - Vê se pode! Tudo isso por pura maldade, despeito, ou forra, porque somente agora, depois de aposentada, dependo dele para receber o meu salário, sem descontos, no final do mês. Ele devia era ter dó de mim e andar devagar para me dar tempo de chegar ao trabalho e depois, aí sim, correr bastante durante o expediente para eu ir logo para casa descansar. Afinal, depois de mais de trinta anos de trabalho, me aposentar e ter que continuar a trabalhar é mesmo uma coisa muito triste, muito triste!

Agora, os meus colegas que estão prestes a perder a esperança de um dia se aposentarem, - mesmo tendo que continuar trabalhando depois de aposentados -, sofrerem com os despautérios de um tolo e vingativo relógio de ponto; não acho isso justo. – Ah, não acho mesmo! 

**********

Praia de Candeias-PE
Porque hoje é domingo
18.05.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
triseza, ou saudade sem pudor.


Atenção! Crônica c​​​​om fundo musical...
Para escutar clique no link abaixo:


Código do texto: T6011517 
Classificação de conteúdo: seguro

terça-feira, 23 de maio de 2017

PASSEIO A PASSOS LENTOS / OS PASSOS QUE PASSEIAS - YSOLDA CABRAL E ODIR MILANEZ


Imagem Google 



PASSEIO A PASSOS LENTOS
Ysolda Cabral


Gosto de passear pelos meus pensamentos.
Passeio a passos lentos,
parando para, sem pensar,
viver de novo algum momento...

Gosto de passear pelos meus sentimentos,
avaliando os desejos nunca satisfeitos,
imaginando a intensidade e a fragilidade deles.
E me pergunto: será que tinha jeito?...

Gosto de passear no meu silêncio,
para escutar a Vida correndo em minhas veias,
revelando estranhos segredos.
Perco o medo!

Mas, nos meus pensamentos a tarde cai.
A noite chega rapidamente,
silenciando o canto dos pássaros em minha cabeça...

Paro o passeio.

**********

Praia de Candeias-PE
23.05.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade sem pudor.




(Imagem do Google)


OS PASSOS QUE PASSEIAS
Odir Milanez


Meus pensamentos voam, mar afora,
pairando além da praia de Candeias,
como se a minha alma fosse embora,
para plasmar-se aos passos que passeias.

Aventando te ver, anseio, agora,
rastrear os teus rastos nas areias, 
sombreando o teu ser, a toda hora,
dos versos, que te faço, de mãos cheias! 

Ouço tua voz no canto das sereias,
vejo em teu riso o rito dos aedos,
tua vida vivente em minhas veias.

Eis que surges da messe dos meus medos,
vadeando nos ventos que verdeias, 
iluminando o sol dos teus segredos!


JPessoa/PB
23.05.2017
oklima

Sou somente um escriba
que escuta a voz do vento
e o versa em versos de amor...


Para escutar a canção de fundo, acesse:

Ysolda Cabral e Odir Milanez

 
Código do texto: T6006763 
Classificação de conteúdo: seguro

quarta-feira, 17 de maio de 2017

VIDA / QUANDO O VERSO SE FAZ VIDA - YSOLDA CABRAL E ODIR MILANEZ


Imagem Google 


VIDA
Ysolda Cabral


No deserto decerto
alguma coisa tem.
Isto soa bem!

Silêncio na imensidão. 
Terra, poeira, pó...
Na garganta um nó.
Ah, entorpecida visão! 

Calor, frio, medo... 
Dor, introspecção, reclusão,
no Tempo indefinido no sopro do Vento.

Solidão em companhia do Aedo...
Tanta amplidão, sem perspectiva,
fecunda a mais pura Poesia.
Renasce a Vida!

**********

Praia de Candeias-PE
Extrapolando no surreal
03.05.2017
Apenas Ysolda




QUANDO O VERSO SE FAZ VIDA
Odir Milanez


Quando o verso que escrevo se faz vida,
eu me sinto liberto do marasmo.
Sou parte dos passeios da avenida
e parceiro primaz do entusiasmo.

A janela é paisagem colorida,
onde o vento faz verso a cada espasmo.
A porta é porto e ponto de saída,
o murmúrio do mar é puro orgasmo.

O sorriso se esquiva do sarcasmo,
nova chance ao vencido é concedida,
o belo faz mais belo o pleonasmo.

A flor renova a pétala perdida.
O céu ostenta estrelas. Vejo-as, pasmo,
quando o verso que escrevo se faz vida!

JPessoa/PB
12.05.2017
Sou somente um escriba
que ouve a voz do vento
e o versa em versos à vida...

Para escutar a canção de fundo, acesse:

Código do texto: T6001728 
Classificação de conteúdo: seguro

terça-feira, 16 de maio de 2017

SERENTA PRA MIM/SONHOS DE SERENATAS - YSOLDA CABRAL E ODIR MILANEZ



Imagem Google 


SERENATA PRA MIM
Ysolda Cabral


O Céu da madrugada,
invadiu a noite escura,
fizeram-me uma serenata,
acordando toda a rua.
'' A deusa da minha rua... ''

Da janela você olhava,
com ímpetos de loucura.
E, na branca alvorada,
jurou se vingar da Lua...
'' Lua, lua, lua, lua'‘...

Eu, a fingir que nada via,
mal o Sol no horizonte surgiu;
você vingado me sorriu.
Riu, riu, riu...

Sorri de volta com alegria.
De pronto o biquinho você abriu,
e o mais lindo canto
por todos os cantos se ouviu.




Imagem Google 

**********
Praia de Candeias-PE
15.05.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade sem pudor.


Imagem Google 


SONHOS EM SERENATAS
Odir Milanez


As serestas que fiz, minh'alma aninha.
Quantas e quantas noites de calçadas!
''Minha Vida'', cantando Silvio Caldas,
sobrepensando os ''Sonhos'', de Peninha...

Para ouvir, namoradas sempre tinha.
Para amar, não havia namoradas.
Havia a noite, as deusas estreladas,
havia, à madrugada, a lua minha...

Vagávamos, sem medo, pelas ruas,
pedidos de canções pendendo às flores
dos jardins, das janelas nas recuas.

De cortinas envoltas, uma, duas...
A voz do seresteiro ardendo amores
às musas, entre sombras, tais a tuas!...

*****

JPessoa/PB
16.05.2017
Sou somente um escriba que escuta a voz
do vento e o versa em versos de amor.


Para escutar a canção de fundo, acesse:

Código do texto: T5999863 
Classificação de conteúdo: seguro

domingo, 14 de maio de 2017

PELO DIA DAS MÃES


18471403_1442712132465963_562356092_n.jp


UMA DECLARAÇÃO DE AMOR
Ysolda Cabral 



Mês de Maio, mês de Maria, mês das Mães; mês da Mulher!...

Neste momento me obrigo a parar e me deixo envolver por uma onda de muita paz e de muita saudade. Saudade da minha mãe. Como ela era linda, amiga, atenta a cada filho da mesma forma e com o mesmo amor! Não sei como conseguia! Por vezes eu achava que ela gostava mais dos meus irmãos do quê de mim. - Puro ciúme de filha, tão carente de seus cuidados por mais que os tivesse. Mas, o tempo passa rápido trazendo compreensão...

Hoje a mesma saudade que sinto de minha mãe, me faz ter a convicção que ela está bem e que, de onde estiver, olha por nós, seus filhos, até com mais zelo e amor. E, enquanto me deixo envolver pelo amor que sentia, sinto e sentirei por ela; lembro que também sou mãe. E que privilégio, que bênção de Deus é ser mãe!

Sentindo-me transbordando de tanto amor, chego a escrever de forma aleatória e solta, - não é poesia, não é prosa, nem crônica. É apenas uma declaração! Uma declaração de amor. - E que amor extraordinário!

E, envolvida por canção linda e perfeita, que minha mãe cantava divinamente, e que segue como fundo musical desta simples homenagem que lhe faço; estou leve, alegre, me sentindo abençoada e cônscia de que por aqui o meu tempo é breve, como foi o de minha mãe, mas serei eterna no coração da minha filha, como a minha mãe é e sempre será no meu.

Portanto, hoje não quero saber de notícias tristes! Quero ficar comigo, envolta pelo amor mais puro e verdadeiro que existe em mim, e me deixar levar nas asas desta canção até o mais perfeito do infinito onde sei que encontrarei mamãe.

**********

Praia de Candeias-PE
14.05.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e rir de alegria,
Tristeza, ou saudade sem pudor. 


* Dilça (minha mãe) cantava divinamente a canção que vai de fundo, destaco. Ela, além de tudo que era, a mais perfeita mãe que um dia já existiu por aqui; ainda possuia uma voz belíssima e sem igual. 

Feliz Dia da Mães à você que, porventura, venha a ler esta simples homenagem que faço à minha inesquecível e linda mãe. 

Para escutar a canção de fundo, acesse: 

Código do texto: T5998542 
Classificação de conteúdo: seguro

sábado, 13 de maio de 2017

E POR FALAR EM SAUDADE... YSOLDA CABRAL E ODIR MILANEZ




Imagem Google

SAUDADE
Ysolda Cabral 


Não caibo na metade de mim!
Preciso da minha outra metade,
para me saber livre da saudade.
- Não posso mais viver assim!...

**********

Praia de Candeias-PE
13.05.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria, 
tristeza, ou saudade, sem pudor!



Imagem Google

SAUDADE MINHA
Odir Milanez 

Eu sou a outra metade!
A metade que, sozinha,
comparte a tua saudade 
e te faz saudade minha!

JPessoaPB
13.05.2017
Sou somente um escriba que escuta
a voz do vento e o versa versos de amor.


Ysolda Cabral e Odir Milanez
Código do texto: T5997869 
Classificação de conteúdo: seguro 



segunda-feira, 8 de maio de 2017

SAUDADES DO MEU INTERIOR

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado


Imagem Google




Saudades do meu interior...
Ysolda Cabral  




Nove e pouco da manhã de um domingo de tempo indeciso e temperatura agradável, comigo aqui moída de uma noite insone até quando adormeci para o sonho de estar acordada tentando dormir. - Tem coisa pior? Ah, tem sim! Imagine que, depois de uma noite dessas, quando você está desfrutando do silêncio, com canto de passarinho, tentando relaxar, e vem um vizinho, filho ou filha de um "excelentíssimo" casal, ou não, e liga o som em toda altura! - Nem que ele, ou ela, tivesse bom gosto para música! - Quanto mais que não tem!!!! - Olhe sei não, viu! - Será que sou eu a estranha no ninho? - Vou é voltar para o interior!



- Que coisa!!!

**********

Praia de Candeias-PE
07.05.2017
Apenas Ysolda

Imagem Google

sábado, 6 de maio de 2017

APENAS ABOBRINHAS


A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, flor e planta


Eu, entre as rosas da Leneide Leite rindo dos pensamentos meus.



APENAS ABOBRINHAS
Ysolda Cabral



Penso, neste momento, no quanto é bom ficar na cama, mesmo sem sono, por pura preguiça. Ah, levantar para quê? Hoje não quero fazer nada! Vou ficar aqui até enjoar e quando isso acontecer, provavelmente quando sentir fome, vou levantar e depois volto pra cama. Tomara que o silêncio se perpetue dia afora e o calor tome outros rumos. - Tão raro clima ameno e silêncio por aqui! Quando isso acontece, procuro aproveitar o máximo para me refazer e me sentir pronta para continuar a minha caminhada cada vez mais próxima do fim... - Do fim? - Será que o fim existe, ou é só o começo? - Não quero pensar em começos, ou recomeços! Estou tão cansada que, se no final da minha estrada, tiver que recomeçar a caminhar, mesmo que seja em nova estrada, darei um jeito de parar e ficar no ponto de chegada e/ou de partida. Se, apenas se, nesse ponto houver Mar, canto dos pássaros, e cheiro de terra molhada de chuva... - Ah, é lá que vou ficar! Mas, será que terei acesso a um bolinho de chocolate e a uma coca zero ?! - Zero para dar o equilíbrio, claro! - Vou verificar isso... Mas, afinal; haverá por lá penalidade assim?! - Melhor deixar de preguiça, parar de escrever abobrinhas e levantar, antes que o bolo acabe e a coca perca o gás.


**********

Praia de Candeias-PE
06.05.2017
Apenas Ysolda


RAIO DE SOL

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé e texto


At. Maria Suely!!!
Um presente para sua neta Clarinha, viu? 
Espero que goste. 


RAIO DE SOL
Ysolda Cabral


Ela é uma verdadeira fadinha, 
bonita como um Raio de Sol.
Seu sorriso encanta e cativa.
De quem falo? Falo de Clarinha!

Para o dia das mães se prepara.
Quer fazer uma festa animada.
Pediu ao papai uma mesada,
uma mesada bem gordinha.

Na festa vai ter bolo e coca-cola,
brigadeiro, pipoca e muita bola.
Tudinho em forma de coração, 
somente para agradar a mãezinha.

**********

Praia de Candeias-PE
Rendendo-se aos encantos de Clarinha 
04.05.2017
Apenas Ysolda

segunda-feira, 1 de maio de 2017

MOMENTOS MEUS



A imagem pode conter: 1 pessoa, dormindo, bebê e close-up

Na foto Cael, filho da minha sobrinha Yrama


MOMENTOS MEUS
Ysolda Cabral



Acordei para um dia lindo, de temperatura agradável. Lembrei de estar com todas as tarefas domésticas atualizadas e minha casa cheirando a limpeza e toda arrumada. Feliz da vida me levantei e corri pra cozinha para preparar meu desjejum. O mamão estava aguado, o melão passado - por fora tão bonito e apetitoso!... - Nunca acerto comprar melão! - Aliás, quase nunca acerto nada... Mas, enfim; queimei a tapioca... Sorri, pois agora não choro mais, só de alegria. Então lembrei das pessoas carentes de tudo, e lá se foi o propósito de não chorar mais. - O dia nublou? Não! Eu nublei. - Contudo, o mês Mariano começa e para quem tem fé, nenhuma nuvem pode encobrir o raio de esperança, que vem do meu coração, a me dizer que, um dia, as novas gerações hão de viver num mundo melhor e mais justo, independente de qualquer coisa.


*********


Praia de Candeias-PE
01.05.2017 - 2a. Feira
Apenas  Ysolda

Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.



sábado, 29 de abril de 2017

CÂNTICO DE NOSTALGIA / VENTO MAREIRO - YSOLDA CABRAL E ODIR MILANEZ

Nenhum texto alternativo automático disponível.




CÂNTICO DE NOSTALGIA 
Ysolda Cabral



Com muito receio do mundo real, 
procurei refúgio no mundo poesia.
Mas, ele, mergulhado em fantasia,
me fez voltar a este mundo surreal.

Na chegada me recebeu um Pardal,
que cantava cântico de nostalgia.
Perdi o chão e toda a minha alegria.
E, agora, onde me refugiar do mal?

Vou voltar para o mundo poesia,
e vou viver dos versos de alegria,
plantando-os, com amor, no quintal.

Vou regar o meu jardim todo dia,
lembrando daqueles que eu lia,
postados para mim em teu mural.

**********

É com alegria que incorporo ao meu poeminha, por demais agradecida, a interação do meu Poeta, Odir Milanez da Cunha, passando a considerar este como o nosso mais novo dueto.
**********


Resultado de imagem para vento mareiro

Imagem Google


VENTO MAREIRO
Odir Milanez


Os pardais de mim fugiram.
Os vendavais assumiram
a voz do vento mareiro.

Perdido em meu balbucio,
os meus versos silencio
nas trevas do dia inteiro.

A inspiração vem-me e some,
mas inda lembra teu nome,
pelo tanto que preciso

de te beijar mais um beijo,
de viver esse desejo
de sorrir com teu sorriso!

JPessoa/PB
29.04.2017
Oklima

Sou somente um escriba
que escuta a voz do Vento
e versa versos de amor. 

**********


Praia de Candeias-PE
Hoje mergulhada de paz
29.04. 2017

Apenas Ysolda 
Uma pessoa que chora e ri de alegria, tristeza,
ou saudade sem pudor.



quinta-feira, 27 de abril de 2017

RENOVAÇÃO

A imagem pode conter: céu, nuvem, natureza e atividades ao ar livre


Imagem Google 


RENOVAÇÃO

Ysolda Cabral


Ora...
Não demora,
a hora é agora.
Não há depois!

Calas...
O Tempo não para,
no labirinto do nada.
Silêncio de dois!

Casas...
Morango e amora,
alguém comemora,
a Vida em penhora
de nós dois!

Há pagas e apagas.
Só assim...
A gente se renova.


**********


Praia de Candeias 
Em labirinto surrreal
27.04.2017
Apenas Ysolda

A FORÇA QUE HÁ EM NÓS

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

Imagem Google



A FORÇA QUE HÁ EM NÓS
Ysolda Cabral


A desilusão, o desencanto, a frustração ronda todos nós em variados momentos no decorrer de nossas vidas. Alguns momentos são muito intensos, nos dando a sensação de estarmos perdidos no mais cruel, injusto e inexplicável pesadelo. De repente, do nada, emergimos! Emergimos renovados e, quase felizes, percebemos toda a força que há em nós. Atribuir isso a orações, promessas, análises psicoterapêuticas, medicamentos, livros de Auto-Ajuda? Que nada! O mérito é o amor que sentimos pela vida. E, mesmo uma vidinha mais ou menos, tem o poder de mostrar o quanto somos privilegiados por tê-la. Pensamento que me faz reeditar um texto que publiquei certa ocasião que diz:

FORÇA ESTRANHA
Ysolda Cabral


Quando a força lhe faltar,
Não se preocupe e nem se amedronte,
Pois a reserva interior é tão grande,
Que, dependendo da circunstância,
Vem à tona inteira e com tanta ânsia em ajudá-lo
Que se lança de dentro para fora a envolvê-lo
Num abraço protetor, autêntico e forte...

Mesmo que muitas vezes seja precipitada,
Equivocada... Destemperada... Alucinada...
Nada a impede de acontecer.
E, sem se incomodar,
Se com tanto, irá machucá-lo,
Ao invés de ajudá-lo,
Vem, contudo, pra fora de você,
Disposta até a guerrear.

Às vezes até se reprime,
Só por um instante...
E, quando sem ação, ficamos,
Surpreendemo-nos com sua determinação estranha...
E deixamo-nos envolver anestesiados e tontos...

Nem percebemos o estrago,
Que muitas vezes faz acontecer...
Ponderar não é a solução,
Vez que ela se jogará,
De volta pra dentro de você.
O que fazer?
Entender o quanto poderosa ela pode ser.

**********

Praia de Candeias -PE
Em reedição
27.04.2017
Apenas Ysolda 


INTROSPECÇÃO

Imagem relacionada

Imagem Google 


A minha introspecção me traz paz e a certeza de que Deus existe em mim.

(Ysolda Cabral)

terça-feira, 25 de abril de 2017

ABENÇOADA APATIA

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas



ABENÇOADA APATIA
Ysolda Cabral 


Sinto falta da Poesia,
que andava comigo,
na tristeza e na alegria.

Mergulhada em nostalgia,
percorro labirintos do castigo,
dia e noite, noite e dia...

Versos tão lindos eu fazia!
Hoje não mais consigo.
Também não vias, não lias!...

Sem mais fantasia,
Perdida as ilusões, eu sigo
caminhos abençoados da apatia. 

**********

Praia de Candeias-PE
25.04.2017
Apenas Ysolda 



*Inspirada na imagem Google

domingo, 23 de abril de 2017

MEU ANIVERSÁRIO - PRESENTES LENEIDE LEITE E ANGÉLICA GOUVEA

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, texto


FELIZ ANIVERSÁRIO


Yes, muitas janelas vão se abrir
Saúde, paz e amor vão te seguir
O sol vai brilhar mais forte a
Luz dele vai te cobrir
Deixando um rastro de felicidade e
A flores para te vão sorrir, então

Cubra-te o céu com teu manto
Assim que sejam derramadas
Bençãos a cada dia do teu viver
Realizando todos os teus sonhos
A cada janela aberta
Leve embora de tua vida dias tristonhos.

Angélica Gouvea

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo






22.04.2017
Sábado

MEU ANIVERSÁRIO - PRESENTE YAUANNA


A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas e violão



Esse registro define bem a gente: puro AMOR! Hoje é o dia da pessoa mais importante da minha vida, seu dia, mãe. Desejo que Deus continue lhe iluminando, porque você é a pessoa mais linda, generosa, guerreira e sensível que conheço.... Deus me presenteou sendo sua filha e amiga! Que nada apague essa luz que vem de você! Amo você mais que tudo nesse mundo! Beijos da sua filha, Yauanna Cabral. 💗

22.04.2017
Yauanna

POBRE POESIA

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e close-up

POBRE POESIA
Ysolda Cabral



Perfeito é o verso que não fiz.
Ele veio até mim de repente, 
seduzindo a minha mente.
Mandei embora o infeliz!...

Jurei não mais compor e quis
contar o que o coração sente,
pois a cabeça quando quente, 
esquece do Céu os seus azuis...

Hoje, com versos imperfeitos, 
acanhada e sem muito jeito, 
componho uma poesia pobre...

somente para versar o beijo,
que semeou em meu peito, 
um sentimento puro e nobre.

**********

Praia de Candeias-PE
19.04.2017
Apenas Ysolda

ESTRADA DO TEMPO

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, close-up




Clicada por Yauanna Cavalcanti
no último sábado ( Sábado de Aleluia) 
após a nossa ''audição''. 
Valeu, filha! Gostei viste? Te amo!



ESTRADA DO TEMPO
Ysolda Cabral


A tristeza e a alegria, 
na estrada tem idas e voltas,
onde o Tempo passa sem escolta.

Ele não vacila, não muda, não pára!
E nesta luta desigual mudamos nós,
pobres e insignificantes mortais...

Da vida sempre queremos mais,
tal qual jogo fascinante e vicioso, 
com sonhos de ás e de imortais...

Até que o amor nos assalta, 
e de um sorriso nascem versos,
que de nós se apropriam cordiais,

e amamos com tal zelo e intensidade 
que, passamos a lhes querer,
apaixonados,cada vez mais e mais.

Ao lê-los... O Tempo pára!

18.04.2017

Apenas Ysolda

O INCONTESTÁVEL


A imagem pode conter: flor e natureza



O INCONTESTÁVEL
Ysolda Cabral


Não sei onde andas.
Alias, nada sei de ti,
que nunca soube de mim.
Sei que o amor me sonda!

Na existência do provável, 
nunca fomos nós... 
Sempre sigo a sós! 
Eis um fato incontestável.

Na voz que ora escuto há procura, 
que vem das profundezas do Mar
em meio a noite fria e escura...

- Ah, preciso parar de escutar!

**********

Praia de Candeias-PE
Em devaneios de segunda
17.04.2017
Apenas Ysolda

Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade, sem pudor.

DIA DE REFLEXÃO

A imagem pode conter: tabela e área interna


DIA DE REFLEXÃO
Ysolda Cabral


Lírios do campo enfeitam, perfumam e suavizam a decoração singela de minha sala de refeições. Hoje o dia é de reflexão e agradecimento, independente de qualquer coisa. Se há tanta desigualdade e injustiças mundo afora, um dia entenderemos as razões. Afinal, efetivamente, de nada sabemos! Entretanto, de uma coisa tenho certeza: não existe ser humano sobre a face da Terra que não tenha escutado falar de Jesus, principalmente nesta semana que finda e outra começa. 

16.04.2017
Apenas Ysolda 

DOMINGO DE PÁSCOA

A imagem pode conter: oceano, céu, nuvem, atividades ao ar livre, água e natureza


DOMINGO DE PÁSCOA 
Ysolda Cabral



Lento, e estranhamente silencioso, o dia hoje nasceu… O Mar, com ondulações de ondas plácidas apenas, parecia esperar ou descansar de grande tormenta. Nenhuma folha de palmeira balançava ao Vento, literalmente parado, parecendo não se importar com seus deveres . Algo maior e mais poderoso pairava nos passos do dia recém-nascido. Com cautela, e muito cuidado, levantei da cama e pus os pés, nus, no chão, sentindo todo o frescor da manhã, que ainda matinava. Saí a caminhar, devagarzinho, atenta a qualquer ruído, pronta para qualquer surpresa. E poupando o ar dos pulmões, até porque não precisava de muito, ponderei: "Ainda estou no mundo?" - Um silvo, sequer, eu escutava!

Lento, e estranhamente silencioso e lindo, o dia recém-nascido engatinhava e eu seguia em seu rastro, como guardiã cuidadosa e das mais dedicadas. De repente, veio o Sol, em toda a sua plenitude de luz, de sons, de cores e de Vida! A plenos pulmões, glorifiquei-O:

- OBRIGADA JESUS!

Glorifique-O, você também, para que Ele saiba que o Seu sacrifício não foi em vão!

Feliz Domingo de Páscoa!


*********

Praia de Candeias-PE
16.04.2017
Apenas Ysolda