quarta-feira, 14 de junho de 2017

RECOMEÇO


Imagem Google


RECOMEÇO 
Ysolda Cabral 



O pesadelo por vezes me chama.
Atendo! Não há como dele recuar.
Pode ser até para me jogar na lama.
Não ligo! Saio dela sem me sujar.

Há noites que ele me tira da cama,
joga-me no chão. É tão fácil levantar! 
E, quando os pássaros o dia proclama,
- ah, que alegria é correr para o Mar!

Ali louvo a Deus e em júbilo agradeço,
por ter a alma livre da maldade humana.
Ela é meu porto seguro, meu endereço... 

Por vezes me perco e me desconheço,
porém, ela nunca me deixa ficar insana.
Afinal sou Ysolda, em eterno recomeço. 

********** 

Praia de Candeias-PE
14.06.2017
Apenas Ysolda 
Uma pessoa que chora e ri
de alegria, tristeza, ou saudade, sem pudor. 

Para escutar a canção de fundo, acesse: 


Código do texto: T6027473 
Classificação de conteúdo: seguro

terça-feira, 13 de junho de 2017

A LUZ DO AMOR



A LUZ DO AMOR
Ysolda Cabral


As cores azul, verde e amarelo predominam no dia lá fora, comigo sob as luzes fluorescentes destoantes. – Coisa mais sem lógica! 

Penso em escrever e começo a bocejar. Agora estou assim; toda vez que penso colocar meus pensamentos no papel, ou na tela do computador, isso acontece. - Parece mais mandinga, feitiço para liquidar com aquilo que ainda chamo de minha poesia!

Levanto-me e resolvo ir almoçar fora. Preciso sentir na pele toda a luz e o calor que vejo daqui, através das persianas da janela que mais parecem grades. – É que, por vezes, sou passarinho e, decididamente, não posso me sentir presa. Então, com o intuito de acrescentar o cinza da solidão às cores do dia, saio para almoçar a passos lentos.

Procuro pelas ruas e avenidas algum casal enamorado, afinal hoje é 12 de junho, dia em que, além de outras comemorações, se comemora o dia dos namorados. - Não vi nenhum, ou, pelo menos; nenhum que parecesse namorar.

Continuo a caminhada até o restaurante, quando resolvo olhar para o Céu e, surpresa, vejo vários pássaros voando em duplas, (casais com certeza), bem sobre a minha cabeça. - Sorrio contente da vida e sigo.

Mal chego ao “Tachos e Panelas”, entra um casal, de idade já um tanto avançada, perguntando onde estavam as velas. A Sra. Cristina Santos, proprietária do restaurante, ruborizada, achando estar sendo cobrada, e/ou criticada pelo esquecimento, pela falha; mais que depressa argumenta que luz de velas só no jantar. O casal sorri, em cumplicidade, e, de mãos dadas, vai almoçar.

Fico a olhar para eles meio de soslaio e penso pedir à Cristina para providenciar velas para a mesa que iriam ocupar, sem importar se é dia ou noite, almoço ou jantar. - Não peço!

Sobre o casal paira a luz de muito amor. - Para quê velas?


**********

Praia de Candeias-PE
Registrando significativos instantes,
vivenciados no Espinheiro.
12.06.2017
Apenas Ysolda 
Uma pessoa que chora e ri
de alegria, tristeza, ou saudade, sem pudor.


Código do texto: T6025464 
Classificação de conteúdo: seguro

domingo, 11 de junho de 2017

QUASE DESEJO DE GESTANTE


A imagem pode conter: comida

Imagem Google 


QUASE DESEJO DE GESTANTE
Ysolda Cabral



E por falar em São João... Recebi uma doce mensagem que envolvia fotografias da culinária junina. Ah, como fiquei com água na boca! Pensei: vou comprar milho e vou fazer umas pamonhas e um pouco de canjica. - Do sofá não levantei! Como se não bastasse a tentação, recebi outra mensagem, e nesta última, a canjica, por demais tentadora, me fez decidir: vou até a padaria comprar. - Do sofá não levantei! Conclusão: aqui estou a refletir a minha falta de disposição... Ela é tão grande, tão grande que, supera a minha vontade, quase desejo de gestante, de comer pamonha e canjica. Fato altamente preocupante. Meu caso é grave! - o que fazer?!!!


**********

Praia de Candeias-PE
Em preocupante maré
11.06.2017
Apenas Ysolda



SAUDADE DO NADA

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Imagem Google


SAUDADE DO NADA
Ysolda Cabral



Ah, quanto a minha poesia?!
Se apropriou da minha alegria, 
e se foi mundo afora...


E agora?...

O amarria de contenção,
segura, também, a emoção
e o meu coração cala.

Na noite de Lua acanhada,
sou estrela solitária, apagada,
com saudade do nada...

*****

Praia de Candeias-PE
06.06.2017
Apenas Ysolda


PAIRAR NO NADA ( PENSAMENTO)


Imagem Google



PAIRAR NO NADA
Ysolda Cabral 



Penso que o meu pensamento navega num mar de lembranças que me deixam triste. Interrompo a navegação e percebo o meu olhar pairar no nada. Pareço fantasma!... Ah, mas sou indiferença abençoada! Sentindo que o sono já vai chegar, me alegro; sei que lindos sonhos vou sonhar...

*****
Praia de Candeias-PE
02.06.2017
Apenas Ysolda